赢咖|登录2

                              APOIO:

                              ANUNCIE

                              AQUI

                              Home > Programas > Atua??o Responsável > Histórico
                              Histórico

                              Histórico

                              A indústria química, como nós a conhecemos hoje, é fruto de uma evolu??o que pode ser observada principalmente após a Segunda Guerra Mundial, com a forma??o ou consolida??o dos principais grupos empresariais do setor e com o desenvolvimento industrial ocorrido em diversos países do mundo.

                              A partir da década de 60 do século XX, houve uma grande evolu??o no debate sobre os temas ligados à Química, que estava inicialmente voltado para os aspectos ligados à seguran?a das instala??es e do transporte de produtos perigosos e à polui??o industrial. O debate se ampliou e passou a incluir temas ligados às propriedades e características dos produtos químicos, com foco na seguran?a e saúde dos usuários e nos impactos ao meio ambiente. No entanto, a indústria química, a exemplo da grande maioria das institui??es, atuava com o entendimento que a prote??o de seus interesses deveria ser resguardada atrás de seus muros, e evitava discutir eventuais problemas com terceiros, incluindo-se aí as comunidades vizinhas às fábricas. As justificativas mais frequentes para tal comportamento eram de que os temas ligados à indústria seriam muito técnicos e complexos para que pudessem ser debatidos com leigos, ou ent?o, que envolviam segredos industriais.

                              A ocorrência de grandes acidentes nas décadas de 70 e 80 levou a uma mudan?a deste perfil, uma vez que trouxe impactos significativos do ponto de vista econ?mico e de imagem para o segmento. A press?o crescente da sociedade levou a indústria química mundial a repensar a suas estratégias de seguran?a e de relacionamento com o público que poderia ser afetado por seus processos e produtos.

                              Em 1984 a Canadian Chemical Producers Association – CCPA criou o Responsible Care, estabelecendo novas diretrizes para as quest?es de seguran?a dos processos, produtos, a seguran?a dos trabalhadores e para a prote??o ambiental.

                              Posteriormente adotado por outros países, o Responsible Care é coordenado e liderado pelo ICCA - International Council of Chemical Associations (Conselho Internacional das Associa??es da Indústria Química), e representa uma estratégia da indústria química mundial para impulsionar a melhoria contínua em saúde, seguran?a e meio ambiente juntamente com uma comunica??o aberta e transparente com as partes interessadas. Em constante evolu??o, o Responsible Care® abrange o desenvolvimento e aplica??o da química sustentável , permitindo a indústria de atender à crescente demanda mundial por produtos químicos. Essa diretriz se refletiu no lan?amento, em 2006, da Responsible Care Global Charter na International Conference on Chemicals Management (SAICM ) ocorrida em Dubai.

                              Neste documento foi firmado o compromisso com o Responsible Care®, concentrando-se em pontos importantes, como o desenvolvimento sustentável, a gest?o eficaz dos produtos químicos ao longo da cadeia de valor, uma maior transparência da indústria e melhor harmoniza??o e coerência de Responsible Care em todo o mundo. Atualmente adotado em 53 países o programas está em diferentes estágios de desenvolvimento, e seu monitoramento é coordenado pelo ICCA Responsável Leadership Group Care.

                              O Programa Atua??o Responsável® no Brasil

                              No Brasil a Abiquim lan?ou em 1992 o Programa Atua??o Responsável® como uma iniciativa destinada a apoiar a indústria química a ela associada na gest?o de suas atividades em saúde, seguran?a e meio ambiente.

                              A cria??o de uma comiss?o especial, pela ent?o Diretoria da Abiquim, hoje denominado Conselho Diretor, teve como miss?o e avaliar a oportunidade do desenvolvimento no Brasil de um programa nos moldes do Responsible Care®. Coordenada pelo ent?o Diretor-Presidente da Union Carbide do Brasil, Dr. Jean Daniel Peter, após um ano de análise sobre o conceito e conteúdo dos programas existentes na ocasi?o, em especial os que haviam no Canadá e Estados Unidos, concluiu que a Abiquim deveria desenvolver sua própria iniciativa, tomando por base o modelo americano, preferido por sua estrutura de Códigos de Práticas Gerenciais e pelo fato de ser mais amplamente conhecido nas empresas.

                              O nome Atua??o Responsável foi escolhido como o nome do programa no Brasil e a iniciativa foi publicamente adotada pela Abiquim em uma cerim?nia de assinatura dos primeiros “Termos de Ades?o” por parte de empresas associadas, ocorrida na sede da associa??o. Seu lan?amento marcou o início de uma postura de pró-atividade, transparência e diálogo com as partes interessadas na indústria, com uma proposta de continuidade e responsabilidade, independentemente da existência de legisla??o. Sua continuidade representa o “compromisso com a sustentabilidade” do setor químico brasileiro.

                              No quadro a seguir constam os principais fatos relacionados ao Programa:

                              1991
                              • Cria??o das Comiss?es Executiva e Técnica do Programa AR;
                              • Discuss?o sobre os modelos de programas (com a ado??o do modelo da Chemical Manufacturers Association – CMA, dos Estados Unidos);
                              • Defini??o dos 12 Princípios Diretivos;
                              • Lan?amento do conceito de “Regionais” do AR para levar o programa para as áreas de concentra??o da indústria química no Brasil.
                              1992
                              • Lan?amento do programa com a assinatura dos Termos de Ades?o;
                              • Publica??o do Guia do Coordenador;
                              • Realiza??o do 1o Seminário de Atua??o Responsável;
                              • Cria??o das primeiras “Regionais” do Atua??o Responsável.
                              1993
                              • Cria??o da lista de práticas gerenciais, a partir do modelo usado nos Estados Unidos.
                              1994
                              • Desenvolvimento dos Guias de Implementa??o dos Códigos de Seguran?a de Processo (SEPRO) e Saúde e Seguran?a do Trabalhador (SST).
                              1995
                              • Desenvolvimento dos Guias de Implementa??o dos Códigos de Transporte e Distribui??o(TRADI) e Prote??o Ambiental (PA);
                              • Início do processo de auto avalia??o da implanta??o dos Códigos de Práticas Gerenciais de SEPRO e SST;
                              • Realiza??o do evento “Qualidade e AR, Gerenciando a Indústria Química no Ano 2000”.
                              1996
                              • Desenvolvimento do Guia de Implementa??o do Código de Diálogo com a.....
                              • Comunidade, Prepara??o e Atendimento a Emergências (DCPAE); Lan?amento do programa de parcerias para o AR;
                              • Início do processo de auto avalia??o da implanta??o dos Códigos de Práticas Gerenciais de TRADI e PA.
                              1997
                              • Desenvolvimento do Guia de Implementa??o do Código de Gerenciamento de Produto;
                              • Cria??o do “Termo de Compromisso” anual com o AR;
                              • Realiza??o do 1o Congresso de Atua??o Responsável;
                              • Início do processo de auto avalia??o do Código DCPAE.
                              1998
                              • Início da obrigatoriedade do compromisso com o AR como condi??o de filia??o à Abiquim;
                              • Desenvolvimento e divulga??o para as associadas do conjunto de indicadores do AR.
                              1999
                              • Entrada na Abiquim das primeiras duas empresas parceiras do AR.
                              2001
                              • Publica??o do primeiro relatório de Atua??o Responsável; início da análise sobre a conveniência de fazer a primeira revis?o do programa.
                              • Lan?amento do SASSMAQ.
                              2002
                              • Celebra??o de 10 anos do programa;
                              • Montagem do 1o modelo do sistema de verifica??o externa independente (3a parte) do AR – VerificAR e a realiza??o das duas verifica??es-piloto;
                              • Definido o início da primeira revis?o do programa.
                              2003
                              • Definido o segundo modelo do AR e iniciado o processo de revis?o, com a produ??o das vers?es preliminares da Vis?o, Miss?o e Princípios Diretivos do programa.
                              2004
                              • Cria??o do Conselho Consultivo Nacional – CCN;
                              • Aprova??o dos textos da Vis?o, Miss?o e Princípios Diretivos do programa;
                              • Início da reda??o do novo conjunto de diretrizes do Atua??o Responsável.
                              2005
                              • Produ??o do 1o conjunto de diretrizes; iniciada a revis?o do VerificAR; Iniciada a constru??o da página da internet dedicado ao Canal AR.
                              2006
                              • Revis?o da metodologia do VerificAR.
                              2007
                              • Elabora??o do Manual e Regulamentos do VerificAR;
                              • Valida??o do novo modelo com a aplica??o de pilotos;
                              • Finaliza??o dos textos dos níveis de implementa??o das diretrizes;
                              • Início dos cursos de capacita??o para aplica??o do modelo revisado.
                              2008
                              • Aplica??o do VerificAR de modo aberto;
                              • Concep??o do modelo do PreparAR com assinatura de convênio com o Sindicato da Indústria de Produtos Químicos de S?o Paulo – Sinpoquim.
                              2009
                              • Introdu??o do conceito de Plano de Implementa??o do programa. Mudan?a no texto da logo, de “Um compromisso da indústria química” para “Compromisso com a sustentabilidade”, em consonancia com a mudan?a feita em nível mundial pelo ICCA.
                              2010
                              • Realiza??o do 13o Congresso do Atua??o Responsável e da 2a Conferência Latino-americana de Seguran?a de Processos do CCPS.
                              2011
                              • Introduzidos o novo Sistema de Gest?o do Programa Atua??o Responsável, que substitui o conjunto de diretrizes;
                              • Firmado junto as empresas a nova “Declara??o de Comprometimento” e o “Termo de Ades?o” ao programa.
                              2012
                              • Celebra??o dos 20 anos do Programa Atua??o Responsável e realiza??o do14o Congresso;
                              • Capacita??o do Sistema de Gest?o do Ar;
                              • Cria??o do Núcleos de Multiplica??o;
                              • Realiza??o de Eventos nas empresas para dissemina??o do AR.
                              2013
                              • Elabora??o do Manual de Auditoria do AR;
                              • Elabora??o do Manual para Implanta??o e Roteiro de Auditoria para o AR;
                              • Realiza??o da primeira auditora piloto do AR.
                              2014
                              • Início do processo de auditoria do AR nas empresas;
                              • Realiza??o do 15o Congresso do Atua??o Responsável;
                              2016
                              • Realiza??o do 16o Congresso do Atua??o Responsável;
                              2017
                              • Celebra??o dos 25 anos do Programa Atua??o Responsável no Brasil;

                                                          explore

                                                          Finance

                                                          Technology

                                                          Super League

                                                          society

                                                          culture

                                                          search for

                                                          constellation

                                                          search for